Data: 28/12/2005 - 17:08:07

Vereador defende democracia plena

  • “Para as crianças, estar na horta é algo mágico”, justifica Salamuni. (Foto – Anderson Tozato)
“Apaixonado pela democracia e pelas causas da cidade”. Assim se intitulou o vereador Paulo Salamuni (PV) ao iniciar seus agradecimentos, na despedida de 2005 na Câmara. Salamuni agradeceu os profissionais de todos os setores da Câmara de Curitiba. Para ele, os vereadores são “o pára-choque da democracia e do estado de direito”. “O parlamento, anos atrás, passava por momentos difíceis na política”, disse Salamuni, lembrando que qualquer Casa tem virtudes e defeitos, das quais se pode tirar ensinamentos".
O vereador teve duas emendas específicas aprovadas, além de outras  coletivas. Salamuni sugeriu a pavimentação asfáltica em 30 metros da Rua Noemia Dias da Cruz, no Cajuru, atendendo reivindicação da comunidade.  Outra emenda aprovada prevê a construção da sede ambiental, para complementar a formação acadêmica e escolar das crianças e jovens que ingressam no ensino fundamental e se estende até o término do 2º grau. A unidade deve ter 146 metros quadrados, na Rua Dr. Jorge Meyer Filho esquina com a Rua Engenheiro Ostoja Roguski, em frente ao Jardim Botânico. Para a construção da sede serão destinados R$ 120 mil.
Horta
Na sede, pretende-se desenvolver atividades voltadas à educação não formal, para complementar a formação acadêmica e escolar, além do cultivo de horta comunitária. “Através da horta nos tornamos conscientes de que fazemos parte da teia da vida. Com o tempo, a experiência da ecologia na natureza nos proporciona senso de lugar. Nos damos conta de que estamos inseridos num ecossistema, numa passagem com flora e fauna peculiares, em um sistema social e cultural próprios”, comentou Salamuni, na sua justificativa.




 
Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.


Arquivos para download:
  • Fotos:
  • Anexos:

Voltar