Data: 11/03/2020 - 13:26:09

CMC entrega votos de congratulações
a escritório de advocacia

  • CMC entregou votos de congratulações ao escritório Cleverson Marinho Teixeira Advogados Associados, fundado em 1947. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
  • A homenagem foi proposta pela vereadora Julieta Reis. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
  • O advogado Cleverson Marinho Teixeira lembrou do pai, patrono do escritório. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
  • O advogado Cleverson Marinho Teixeira lembrou do pai, patrono do escritório. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
  • “Parabéns ao Cleverson e ao escritório, que têm nos protegido e posto ao lado da lei”, disse Camilo Turmina, presidente da ACP. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
  • “A Associação [Comercial do Paraná] tem sido uma parceiraça da cidade”, afirmou o presidente da CMC, Sabino Picolo. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) homenageou, na sessão desta quarta-feira (11), o advogado e ex-deputado federal do Paraná Cleverson Marinho Teixeira, por proposição da vereadora Julieta Reis (DEM). O escritório comandado por ele, Cleverson Marinho Teixeira Advogados Associados, comemorará, neste ano, 73 anos de atividades (077.00658.2019). A entrega dos votos de congratulações e louvor foi acompanhada, dentre outras personalidades, pelo presidente e vice da Associação Comercial do Paraná (ACP), Camilo Turmina e José Eduardo Sarmento.

Julieta Reis destacou que o escritório está entre os mais prestigiados do país, segundo pesquisa do Diretório Nacional da Advocacia. Com sede em Curitiba, atua em diversas áreas, como direito civil, do consumidor, administrativo, econômico e tributário. Presta consultoria jurídica, por exemplo, à ACP. A vereadora também recebeu uma homenagem do escritório, lida por um dos três filhos do advogado, Marcelo de Souza Teixeira.

>> Confira mais fotos da sessão plenária no Flickr da CMC.

Ao agradecer a homenagem da CMC, Cleverson Marinho Teixeira lembrou que o patrono do escritório é o pai, o também advogado José Alves Teixeira, que deu início às atividades em 1947 e exerceu relevantes funções públicas. Dentre elas, a de procurador do Estado do Paraná. “Para mim, é uma obrigação permanente [destacar sua memória], por tudo que me fez na vida”, declarou.

“Parabéns ao Cleverson e ao escritório, que têm nos protegido e posto ao lado da lei”, disse Turmina. “Na nossa ACP, nada sai de lá se não passar pelo crivo do escritório Cleverson Marinho Teixeira Advogados Associados. Porque, em termos de ética e boas prática, nós não abrimos mão.” O presidente da Associação Comercial do Paraná ainda convidou os vereadores para ação de despiche da Rua XV, a partir das 8h30 do próximo domingo (15).

“Se não cuidarmos de nossa rua, quadra, entorno, este comércio migra para o shopping. E se o shopping não atender, [o consumidor] vai para o tablet, e a cidade [comércio] perde como um todo”, justificou Turmina. “Cuidar do entorno tem sido o legado que o Barão do Serro Azul [Ildefonso Pereira Corrêa, fundador ACP] nos deixou. Doamos nosso tempo em favor das boas práticas e da cidade.” O espaço “degradado”, acrescentou, “perde vida”.

Outra ação, que será colocada em prática pela ACP no dia 29 de março, um domingo, aniversário de Curitiba, é uma feira de ponta de estoque na Rua XV, para estimular o comércio. A ideia, em seguida, é ampliar a iniciativa para os bairros da capital. Conforme Turina, a ideia surgiu a partir de viagem à Itália.

“A Associação tem sido uma parceiraça da cidade”, afirmou o presidente da CMC, Sabino Picolo (DEM). O vereador destacou o programa Rosto da Cidade, do Executivo municipal, de revitalização do Centro Histórico, a partir de lei aprovada pela Casa no ano passado. Fundador da ACP e primeiro presidente da ACP, o Barão do Serro Azul, lembrou ele, também presidiu a Câmara Municipal de Curitiba, em 1888.

Também prestigiaram a entrega dos votos de congratulações, dentre outras pessoas: Berenice Teixeira, esposa do homenageado; Alexandre Teixeira, filho; Helena Teixeira, nora; e Paulo Henrique Wedderhoff, vice-presidente do Instituto Democracia e Liberdade (IDL).


Texto:   Fernanda Foggiato
 
Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.


Arquivos para download:

Voltar