Data: 30/01/2020 - 09:07:46

Proposta prestação de contas à noite
e tempo para população falar

  • Projeto de lei prevê garantia de tempo para participação popular em audiências públicas na Câmara Municipal. (Foto: Arquivo/CMC)
  • Proposta de Professora Josete também pretende instituir prestações de contas durante o período noturno, na Câmara Municipal. (Foto: Carlos Costa/CMC)
Projeto de lei em tramitação na Câmara Municipal de Curitiba (CMC) pretende regulamentar o funcionamento das audiências públicas de prestações de contas, realizadas quadrimestralmente pela prefeitura no Legislativo. Segundo a proposta, apresentada pela vereadora Professora Josete (PT), as audiências públicas, já previstas na legislação, deverão ocorrer no período noturno, dando prioridade à sociedade civil na realização de intervenções, após a explanação dos representantes do Poder Executivo (005.00246.2019).

Conforme a Lei Complementar Federal 101/2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal), o Executivo é obrigado a prestar contas das atividades das pastas de Finanças e de Saúde referentes aos quatro meses anteriores, com a realização de audiência pública na Câmara até o final dos meses de fevereiro, maio e setembro. 

Pela proposta apresentada na Câmara de Vereadores, após a apresentação da prestação de contas, devem ser garantidos, no mínimo, 30 minutos à população para intervenções, desde que haja participantes, podendo ser escritas ou orais, a critério exclusivo de quem estiver com o direito à voz. Caso a lei seja aprovada e sancionada, entra em vigor a partir da sua data de publicação no Diário Oficial do Município. 

De acordo com a vereadora Professora Josete, o intuito do projeto é garantir à população a participação efetiva nas discussões e “nas prestações de contas quadrimestrais do Poder Executivo referentes às áreas de finanças e saúde do município de Curitiba”, garante. 

Tramitação
Protocolado no dia 17 de dezembro, o projeto primeiramente receberá uma instrução da Procuradoria Jurídica (Projuris), para então passar pelas comissões temáticas, nas quais poderão ser solicitados estudos adicionais, juntada de documentos faltantes, revisões no texto ou o posicionamento de órgãos públicos afetados por seu teor. Depois do trâmite nas comissões, a proposição estará apta para seguir para o plenário e, se aprovada, para a sanção do prefeito para se tornar lei.


Texto:   Claudia Krüger
 
Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.


Arquivos para download:
  • Fotos:

Voltar